Notícia

Postado em 13 de Abril de 2018 às 10:30 Autor: Elton de Souza Araújo Fonte: ASCOM

Secretaria de Educação de Bocaina realiza projeto na escola Urbano Leal

o evento envolveu alunos do 6º ao 9º ano.

Secretaria de Educação de Bocaina realiza projeto na escola Urbano Leal

A Escola Municipal Urbano Leal realizou um projeto com os alunos de 6º ao 9º ano e professores com o tema Culturas de Violência: “SUPERAR É PRECISO”, o evento foi idealizado pela professora Lusaneide Brito.

O Projeto de Ensino Religioso CULTURAS DE VIOLENCIA: “SUPERAR É PRECISO” tem como principal objetivo despertar a solidariedade de todos os seus fiéis do núcleo escolar e também da sociedade brasileira, em um problema que envolve todos nós, buscando assim uma solução para resolver esses determinados problemas através de políticas públicas. A Fraternidade e superação da violência indica um caminho, aborda a realidade, e que nos provoca a sermos construtores da paz e gestores da fraternidade. Superar a violência é tarefa de todo cristão, pois recebemos o mandamento do amor como vocação e missão. A Misericórdia, solidariedade e desejo de superação devem ser os elementos que fundamentam a ação diante da injustiça, sofrimento, conflito, insegurança.

Os principais objetivos do projeto são:

Construir no ver, julgar e agir a fraternidade, promovendo a cultura da paz, da reconciliação e da justiça, à luz da Palavra de Deus, como caminho de superação da violência centrada em políticas públicas;

Realizar ações sobre as questões relacionadas à violência e aos caminhos de transformação da realidade atual, envolvendo crianças, adolescentes, jovens e adultos;

Promover atividades em relação a vários tipos de violência, a partir do mundo da educação, contribuindo para a construção de uma sociedade justa, fraterna e solidária, através da participação e o exercício da cidadania, produzindo painel com textos e imagens, vídeos, coreografias, peças teatrais faixas e outros subsídios que sintetizem as reflexões e ações geradas a partir do tema;

Analisar as atividades para sensibilizar a comunidade escolar quanto à violência e às suas diferentes manifestações e à importância da adoção de medidas para desenvolver uma cultura de empatia, de diálogo e de respeito como caminho para a construção de uma sociedade fraterna, justa e pacífica;

A Secretária de Educação frisou a importância do projeto realizado e destacou que a educação aplicada nas escolas públicas prega além da educação, o bem-estar e a pacificação dos alunos que muitas vezes em quanto pessoas para que eles possam conviver em sociedade da melhor forma possível, cuidando uns dos outros de forma acolhedora em um único espírito de humanismo.

“Os trabalhos extras realizados em sala e fora dela com os alunos, tratam justamente desta parte comportamental que visa o engrandecimento de cada um como cidadão de bem e amigo de todos, tirando deles a ideia simples de individualismo e fortificando o pensamento de interação em grupo onde o principal ponto é o trabalho em equipe e que eles terminam levando estes pensamentos para sua vida pessoal e transmitindo a todos fora da escola, propagando este pensamento”, destacou ela.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ASCOM

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



Comentários »